Realidade virtual auxiliando no ensino da soldagem.

A realidade virtual é uma tecnologia de interface avançada entre usuário e um sistema operacional. Uma definição simples para uma tecnologia que recria ao máximo a sensação de realidade para um indivíduo, em tempo real, com o uso de técnicas e equipamentos computacionais que auxiliam na ampliação do sentimento de presença do usuário.

 Essa tecnologia é normalmente presente no mercado de entretenimento como na indústria de jogos e cinema. Mas a utilização da realidade virtual já é utilizada na área de treinamento, capacitação e ensino nos mais diversos níveis e setores industriais.

Na soldagem não é diferente e algumas empresas do setor de soldagem vem apostando no desenvolvimento de sistemas que utilizam realidade virtual voltados para o ensino e capacitação de profissionais da soldagem em diversos níveis.

A tecnologia de realidade virtual está sendo bem aceita na capacitação e no ensino da soldagem em todo o mundo pois proporciona ao estudante o primeiro contato com o processo de soldagem escolhido de forma segura e econômica. No Brasil a realidade virtual na soldagem chegou nas principais escolas e apesar de dividir opiniões, as escolas que utilizam a realidade virtual para auxiliar no desenvolvimento de treinamentos e capacitações garantem diversas vantagens, inclusive na diminuição de carga horária, economia de insumos e maior interesse dos futuros soldadores promovida pela didática que esses sistemas proporcionam.

Simuladores de Soldagem

Existem diversos sistemas simuladores utilizados para o aprendizado de processos de soldagem disponíveis no mercado, mas o que mais chama a atenção por se aproximar da realidade física e proporcionar uma verdadeira experiência em todas as posições de soldagem é o sistema VRTEX360® desenvolvido pela Lincoln Electric.

VRTEX 360 Virtual reality welding trainer

O simulador Lincoln VRTEX360® trata de um sistema completo para treinamento virtual de soldagem ao arco elétrico que funciona como uma ferramenta educacional.

O sistema permite ao estudante praticar técnicas de soldagem em um ambiente simulado. Possibilita a transferência eficiente das habilidades de soldagem para o ambiente real, enquanto reduz os gastos com materiais, quando comparado ao treinamento tradicional.

Proporciona uma experiência realística obtida a partir da combinação da simulação da poça de fusão e dos sons do processo ao arco elétrico aliados ao movimento do soldador.

Este equipamento vem no formato de um sistema convencional de solda com fonte de soldagem (que lembram muito uma fonte da linha Lincoln Precision TIG®), cabos, tochas ou alicates porta eletrodos além de máscara de solda adaptados exclusivamente para a simulação de operações em soldagem ao arco elétrico.

Sistema de Avaliação do treinando

Os simuladores para soldagem possuem sistemas de avaliação do aluno que o acompanha em tempo real durante o treinamento. Isso possibilita diversas vantagens, que também são presentes no sistema Lincoln VRTEX360®:

  • Grava e verifica o trabalho do estudante a cada cordão realizado;
  • Pontua cada solda baseando na precisão de soldagem (segundo técnicas ajustadas pelo instrutor);
  • Identifica áreas que podem conter descontinuidades, cuja indicações visuais podem ser vistas na solda virtual;
  • Emite relatório completo que analisa a evolução do aluno.

No simulador de soldagem VRTEX360®, o aluno é avaliado em quesitos como posição da junta, velocidade de soldagem, ângulo de trabalho e deslocamento. Ao término da soldagem é dada uma nota para o seu desempenho.

Em outro gráfico são apontadas as prováveis descontinuidades de soldagem como porosidade, inclusão de escória, falta de fusão entre outros.

Após a soldagem do corpo de prova, o aluno pode solicitar um teste de dobramento no simulador de soldagem e caso seja aprovado receberá um certificado de aprovação. Todas as avaliações disponíveis no VRTEX360® são baseadas em normas como a AWS D1.1 ou ASME, assim o treinamento terá o respaldo das normas técnicas reconhecidas pelo mercado.

Soldagem virtual mais próxima da realidade física

Como toda tecnologia recentemente chegada no Brasil gera mudanças e essas nem sempre são aceitas com facilidade, a utilização da realidade virtual divide opiniões. Porém muitas instituições de ensino e grandes empresas tem feito uso de sistemas de soldagem virtuais no ensino de novos soldadores e reciclagem de profissionais já atuantes. E essas instituições já contabilizam ganhos em tempo e redução de custos.
Um dos maiores questionamentos refere-se à restrição de processos e posições de soldagem. Pensando nisso os desenvolvedores do sistema Lincoln VRTEX360® proporcionaram uma verdadeira experiência em soldagem, mesmo em realidade virtual. O sistema Lincoln VRTEX360® possibilita:

  • Todas as posições de soldagem;
  • Escolha dos processos: Eletrodo Revestido, MIG-MAG e Arame Tubular;
  • Configuração baseada em EPS (especificação de procedimentos de soldagem);
  • Imersão em ambiente de realidade virtual através de óculos 3D disposto na máscara de solda que acompanha o sistema;

Tudo isso faz com que as instituições de ensino e companhias que utilizam o simulador para soldagem virtual Lincoln VRTEX360® contabilizem também otimização de tempo e eficácia no aprendizado.
O VRTEX360® foi projetado para fornecer uma plataforma de fácil operação, com recursos arrojados de preparação, controle a avaliação de treinamentos, tornando- os interessantes, produtivos e eficazes.

Treinamentos mais baratos e acessíveis

Uma das maiores vantagens do uso de simuladores para soldagem é a redução de custos que os mesmos proporcionam. As instituições de ensino e empresas que investem nesses sistemas para formação e reciclagem de novos soldadores garantem reduções de custos consideráveis, principalmente em gastos com materiais de base, metal de adição, gás de proteção e consumo de energia. Reduzir custos nestes itens promovem cursos e treinamentos mais baratos e acessíveis aos alunos e aspirantes a soldador.

A realidade virtual no estudo da soldagem tem crescido exponencialmente no mundo e principalmente no Brasil. A crise econômica do país forçou as instituições de ensino a buscarem otimizar suas atuações com programas de redução de custos.

Com isso o desenvolvimento de sistemas de soldagem virtual no país foi impulsionado e bastante requerido por essas instituições.

Engana-se quem pense que simuladores de soldagem não auxiliam no ensino da soldagem. Essa tecnologia já é “realidade física” e está disponível para todos.

E você soldador e soldadora, o que acha da utilização de simuladores de solda no ensino novos soldadores e reciclagem de soldadores mais antigos? Deixem sua opinião.

Gostou da postagem? Compartilhe nas redes sociais.

Fonte:

Wikipedia
acessado em 06/06/2019 às 23h07
TecMundo
acessado em 06/06/2019 às 23h07.
Exame
Acessado em 05/06/2019 às 13h42.
Lincoln Electric
Acessado em 05/06/2019 às 14h.

 

Posts relacionados

Leave a Comment